A ordem em Judá e a bagunça em Israel

(II Reis 15)

— … é que nóis é fiote!

[risos na platéia]

— Boa piada, muito boa… Bom, mas vamos ao nosso primeiro convidado de hoje. Ele é Criador do Universo, Deus Triúno e diz que foi um bom Ponta-Direita quando jovem. Boa noite, Javé.

— Olá, boa noite.

— Obrigado por aceitar nosso convite. Eu queria começar falando de Israel…

— Putz.

— Pois é, rapaz… Que que tá acontecendo lá, hein?

— Sabe que nem eu sei direito? Aquele lugar é o diabo. Tô pensando em acabar com aquilo tudo. Pra começar, Israel nunca teve um rei que prestasse. Bom, teve o Jeú.

— O Jeú? Não foi ele que mandou matar quarenta crianças e depois empilhou as cabeças na porta de uma cidade lá?

— Foi, foi. Mas eram crianças pagãs. Gostei daquele negócio, sacumé. Então cheguei e falei pra ele assim: “Jeú, mano velho. Quando você morrer, seu filho vai ser rei no seu lugar. E seu neto depois dele. E vai assim, até a quarta geração”.

— A quarta geração é o tataraneto dele, certo? O… Zacarias?

— Ele mesmo, aquele bosta. Esse Zacarias seguiu a mesma linha dos outros reis de Israel. Me traíram, os arrombados, todos eles. Eu tinha prometido ao tataravô dele esse negócio da quarta geração, então deixei esse corno ser rei. Mas só por um tempinho, também. Ele era rei fazia uns seis meses quando aquele tal de Salum fez a conspiração pra matar ele.

— O Salum não durou muito também, né?

— Um mês! Hahahaha. Veio aquele Menaém lá de Tirza, matou o cara e assumiu o trono. Cara legal, o Menaém.

— Peraí. O Menaém não foi aquele que matou todo mundo em uma cidade que não reconheceu ele como rei? E depois cortou a barriga de todas as grávidas?

— Ah, ele se empolgou um pouco. A juventude, sei lá. E fez pelos motivos errados; se fizesse em meu nome, o reinado dele era capaz de durar mais.

— Mas até que durou bastante, dez anos. E ele foi esperto quando os assírios tentaram invadir.

— Foi sim, muito esperto. Entregou lá umas toneladas de prata pro rei da Assíria, como era o nome dele?

— Tiglate-Pileser.

— Ele. Tina um apelido engraçado. Pul, Pus, sei lá. O Menaém entregou aquela caralhada de prata pro Pul, e ele voltou pra casa contente.

— Mas aí o Menaém morreu e o filho dele, Pecaías, se tornou rei.

— Pecaías. Se todo mundo já pecava pra dedéu, imagina um cara chamado Pecaías. HAHAHAHAHA. Pescou? PECAÍAS! RÁ!

— …

— Aí depois de dois anos veio um oficial do exército, matou o Pecaías e assumiu o trono. E cê lembra o nome do cara?

— Peca. Certo?

— PECA! O nome do cara era PECA! Vai pecar assim no inferno! HAHAHAHA!

— Bom. Mas eu ainda não entendi o porquê desse monte de conspiraçãoes…

— É que eu nunca fui com a cara de Israel, entendeu? Judá era legal, toda hora aparecia um rei pra me puxar o saco. Em Israel, era um pior que o outro, tudo feladaputa.

— Sim, eu sei. Mas por que você não acabou logo com a raça de todo mundo?

— Ah, é que eu resolvi adotar outra política. Os negos não tavam ligando mais pra doença, praga, fogo do céu, nada. Então eu olhava pro caboclo que dava mancada, mandava um “tua batata tá assando” e ia levando. Foi o que eu fiz com o Peca. Deixei ele lá… pfff… pecando. E aí mandei uma idéia errada pra cabeça do Pul e a Assíria invadiu aquela região grandona lá e levou todo mundo como prisioneiro.

— Pra quem não se lembra, o imperador Tiglate-Pileser…

— Pul, porra.

— … o imperador Pul anexou as cidades de Ijom, Abel-Bete-Maaca, Janoa, Quedes, Azor, e as regiões de Gileade, Galiléia e Naftáli.

— Só faltou Dudinka na lista do cara, diz aí. Mas então. Aí veio outra revolta, e foi assim que o atual rei chegou aonde chegou.

— O rei Oséias.

— Ele mesmo. Bom. Rei por enquanto, né?

— Por quê?

— A batata dele tá assando. Depois te falo.

— Tudo bem. E enquanto isso tudo acontecia em Israel, continuava tudo bem em Judá. Por quê?

— Ah, Judá é uma belezinha. Você veja que todos os reis até hoje são descendentes de Davi. E por que isso? Porque Davi era meu brother, cara. Eu mandava matar, ele ia lá e matava. Não tinha tempo ruim. Você veja o velho Uzias, por exemplo. Quando ele chegou ao trono, Zacarias nem sonhava em ser rei de Israel ainda. Pois o Uzias foi rei durante 52 anos! Ele ficou firme lá, enquanto em Israel vieram… me ajuda aí: Jeroboão II, o corno do Zacarias, Salum, Menaém, Pecaías, Peca e Oséias. Um time de society, cara!

— Muita gente.

— Pois é o que eu tô te falando! Em Judá os cara são ponta firme, então o cara chega no trono e vinga. O Uzias era um cara bom pra caralho!

— Mas teve lepra, coitado.

— É. Pô… É que eu gosto de lepra, sabe? Me divirto. Fico vendo o cara lá paradinho, com medo de se mexer muito e perder uma orelha. Pô, é divertido pra caralho!

— Cada um se diverte como pode, né… O rei Uzias passou boa parte da vida numa casinha separada, e o filho dele, Jotão, é que reinava de verdade.

— E o Uzias não se intrometia! Se ele inventava de meter o nariz nos assuntos do reino, o filho ficava bravo, reclamava e devolvia o nariz pra ele.

— …

— RÁ! Aí ele ficava lá no barraco dele, coçando a orelha com o dedão do pé.

— Puxa, como ele fazia iss… Humpf!

— RÁ!

— Bom, mas o rei Uzias também morreu e agora o rei lá é justamente o filho dele.

— O Jotão, sim. Gosto dele. Gente boa. Não sei se você viu a porta nova que ele mandou fazer no templo de Jerusalém. Coisa linda. Eu entro lá no Santo dos Santos, sento na Arca, acendo meu baseado e fico olhando aquela beleza. Coisa fina.

— Então o Jotão, pelo menos, pode ficar tranqüilo.

— Mais ou menos, né? Israel e a Síria já tão se armando pra atacar Judá.

— Mas o que o Jotão fez?

— Nada, nada! Mas aquele filho dele, Acaz… Sei não. Não vou com a cara do moleque. Vou botar a batata dele no forno desde já, que é pra não perder tempo.

— Bom, depois do intervalo o Javé aqui vai contar direito essa história do Acaz e aquela outra, do Oséias. E vai explicar também como é esse negócio de ser um só, mas ao mesmo tempo ser três…

— Não me pede pra explicar isso, cara!

— Javé, senhoras e senhores! A gente volta já.

Diga aí

12 comentários

  1. Essa semana decidi ir ler o histórico do blog e começar no post um. E fui lendo, lendo e aí cheguei no post que você conta do papo de ser um e ser três. Chorei de rir!!

  2. Não sei se vc já percebeu, mas a cada ano vc se consegue se aperfeiçoar, rapaz.Parabéns por mais um ano que Javé te concedeu…mas cuidado, a sua batata pode estar assando, rs.

  3. Cara, a melhor parte da trindade é Jesus pedindo a ele mesmo para afastar dele mesmo o cálice. Minto, a melhor mesmo é quando ele olha pra ele mesmo no céu e diz: eu mesmo, porque me abandonei?

Diga aí!