As mortes de Adonias, Joabe e Simei, e o exílio de Abiatar

(I Reis 2:12-46)

Com a morte de Davi, Salomão assentou-se no trono em Jerusalém, e seu governo se fortaleceu muito. Como? Já veremos.

Logo nos primeiros dias após a morte do pai, Adonias foi ao palácio falar com Bate-Seba.
— Adonias! O que você quer? Vem em paz?
— Sim senhora, não precisa se preocupar. Eu queria só dizer uma coisa pra senhora.
— Pois diga, oras.
— A senhora sabe muito bem que eu é que devia ser rei. Sou o irmão mais velho, o primeiro na linha de sucessão, e todo o país contava com minha subida ao trono após a morte de meu pai. Mas Javé quis de outro jeito, Salomão é o novo rei, e não discuto.
— E faz muito bem.
— Eu sei. Eu só queria fazer um pedido, só um.
— O que você quer?
— É essa moça, Abisague. Eu só penso nela o tempo todo, dona Bate-Seba. É um inferno! Durmo pensando nela, acordo pensando nela, passo o dia pensando nela. A menina ficou tanto tempo aí só esquentando meu pai, acho que ela gostaria de se casar, ter uma família.
— Então você quer se casar com aquela lambisgóia?
— Isso, isso! Ô, dona Bate-Seba, peça ao seu filho que me atenda. Eu sei que ele ouve a senhora.
— Bom. Tudo bem. Vou tentar, mas não garanto nada.
— Obrigado, obrigado!
Adonias voltou para casa cheio de esperanças, e Bate-Seba foi falar com seu filho. Ao ver a mãe entrando no salão real, Salomão correu a beijar-lhe a mão.
— Bença, mãe! Tá vendo seu filho, tá vendo? Só nos pano, mó preza.
— Sim, meu filho. Estou muito orgulhosa.
— Se liga ali do lado do trono, véia.
— Ué! Tem dois tronos, filho. O que é isso?
— É seu, mãe! Vai sentar do meu lado e pagá de gatinha, tá ligada?
— Er… Que lindo isso, filho. Fico comovida.
— Da hora, véia!
— Eu só queria te fazer um pedido…
— Desembucha, mãe. Cê tá ligada que aqui a senhora manda.
— Sabe aquela menina, Abisague?
— A que esquentava o véio? Tô ligado.
— Então, filho. Dê a menina em casamento ao seu irmão Adonias.
— TÁ DOIDA, VÉIA? PIRÔ DA CABEÇA? Comé que a senhora vem aqui na minha fuça pedir um troço desse? Vai pedir preu dá o reino pra ele também, junto com aqueles corno do Joabe e do Abiatar?
— Calma, meu filho…
— CALMA É UMA PORRA! O cara quer dá uns futuco na mulé do meu pai, e a senhora vem com esse migué, véia? Aê, eu juro por Javé que esse vacilão vai subir, e é hoje memo. Vou só chegar e PÔU! PÔU! Já era! BENAÍAS! Cadê esse zé mané? BENAÍAS, CARAIO!
— Coé?
— Benaías, cê vai fazê uma fita pra mim, ó.
— Viiiiiiiiiiixe.
— Tá ligado o Adonias?
— Tô ligado.
— Senta o dedo.
— Já é.
Então Benaías foi e matou Adonias. Com isso, Salomão já teria seu reino suficientemente fortalecido: afinal de contas, agora era o único descendente de Davi. Mas ainda tinha assuntos pendentes a resolver.

No dia seguinte, o rei mandou chamar Abiatar, sumo-sacerdote.
— Majestade!
— Majestade é uma porra! Me chama de Mano Preza.
— Er… Mano Preza!
— Seguinte, seu zé-ruela do caraio. Vou te mandar uma idéia, fica esperto: sai no pinote e se muquia lá nas suas quebrada de Anatote. Cê merecia mesmo era levar uns pipoco nos cornos. Só não leva porque eu sei que cê era mano do meu véio no tempo que ele precisou se empirulitar, e só virou traíra depois de véio. Dá linha, mano, antes que eu te dê uma muqueta no seu escutador de Hava Nagila.
Com o exílio de Abiatar, finalmente ficava cumprida a ameaça que Javé fizera a Eli, tantos anos antes, de que seus descendentes não seriam mais sacerdotes. Deve ter se esquecido, sei lá. Quem não se esquecia de nada era Salomão.

Sabedor da boa memória do rei, Joabe resolveu apelar para o mesmo expediente que salvara Adonias no primeiro momento, e correu para o Tabernáculo para segurar nas pontas do altar. Ao saber disso, Salomão mandou chamar Benaías.
— Benaías!
— Coé?
— Joabe.
— Já é.
Benaías foi até a porta do Tabernáculo e gritou:
— Joabe!
— Que é?
— O Mano Preza mandou cê sair daí, véio.
— Quem?
— O REI, CARAIO!
— Não vou sair, não vou! Eu morro aqui, mas não saio.
Benaías voltou ao palácio com a notícia.
— E aí o mano falou que morria lá?
— É.
— Aê, vou atendê o pedido do mano…
— Hum?
— Sobe.
— Pô, Mano Preza. O cara tá lá nas ponta do altar, tá ligado?
— E daí?
— Como assim, e daí? Javé vê uma parada dessa, já era, jacaré me abraça.
— Ô, mano, tá me zoando? Não mandei cê sentá o dedo?
— Mandô, mano, mandô…
— Então pronto, mano! Cê não mata, só dá a facada. Quem mata é Deus.
— Aê, sei não. Mó sinistro isso aí.
— SE LIGA, MANO! Faz o que eu mandei, que eu seguro o B.O.
— Segura?
— Seguro.
— Já é.
Benaías voltou ao Tabernáculo e matou Joabe, a eminência parda do reino de Davi. O filho de Zeruia foi enterrado numa de suas propriedades, em campo aberto.

Com a morte de Joabe, ficava faltando apenas Simei para Salomão terminar de vingar os inimigos de seu pai. Mas Davi jurou que não o mataria quando ele pediu perdão, e mesmo Salomão sabia que matá-lo pura e simplesmente pegaria muito mal, e poderia abalar sua popularidade. Por outro lado, não podia deixar de atender aos pedidos que Davi lhe fizera em seu leito de morte. O que fazer? Depois de muito matutar, Salomão conseguiu chegar a uma conclusão aceitável, e mandou chamar Simei.
— Seguinte, mano. Cê vai fazer um muquifo pra morar aqui em Jerusalém e vai ficar em prisão domiciliar.
— C-como?
— Come, caraio. Come, dorme, caga, toma no cu, faz o que quiser. Só não pode sair da cidade. Se passar do rio Cedrom, mando subir.
Desconfiando que a ordem do rei tinha alguma coisa a ver com as ofensas que fizera a Davi tantos anos atrás, Simei achou melhor não dizer mais nada e construir logo sua casa na capital. Ao menos o rei não o mandara matar, como fizera com Adonias e Joabe.
Simei morou por um bom tempo em Jerusalém, e Salomão nunca o incomodou. Três anos depois, porém, dois de seus escravos fugiram e foram se refugiar na casa de Áquis, rei de Gate, na Filistia. Gate nem era tão longe, o rei o deixara em paz por tanto tempo, era só para buscar uns escravos e voltar logo… Assim pensando, Simei selou seu jumento e foi até a Filistia. Quando chegou em casa com os escravos, já tinha um recado do rei esperando: Salomão queria vê-lo.
— Simei, seu vacilão! Cê jurou por Javé que não ia sair da cidade, mano!
— Eu não jurei…
— CALABOCA, PORRA! JUROU! JUROU! Que que eu te falei, hein? Fica na cidade, tá firmeza. Sai da cidade, mando subir. Não foi?
— Foi.
— ENTÃO POR QUE CÊ SAIU DA CIDADE, ZÉ RUELA? Deu mancada com meu pai, agora comigo. Ah, mano, não dá. Benaías…?
— Viiiiiiiiiiiiiiiiiiiixe…

Para o lugar de Abiatar no Tabernáculo, Salomão nomeou o sacerdote Zadoque. E, como era natural, Benaías substituiu Joabe no comando do exército israelita.

E foi dessa forma diplomática que o reino de Salomão se fortaleceu. Sejamos justos, porém: a sabedoria que tornaria Salomão lendário em reinos distantes ainda não existia. Como foi que Salomão se tornou o homem mais sábio de seu tempo? Veremos no próximo capítulo.

Diga aí

39 comentários

  1. E viva o novo trampo que te deixa inspirado. Faz tempo que não tinhamos uma sequência de capítulos novos a cada três dias!

  2. Porra Marcurélio, esse Mano Salomão tá de chorar de rir. Muito bom.

    Sabe, essa política de Salomão me parece com umas coisas que andam rolando, nego não concorda com partido tal, queimam ele… Hoje me dia, mandar matar e não ser rei é meio complicado.

  3. meu… eu to chorando de dar risada aqui, nunca simpatizei muito com Salomão, mas agora ele é “truta forte”, essa idéia de contar a bíblia de maneira diferente vc tirou do episódio do Chapolin? que ele conta a história do Salomão meio diferente? viu esse episódio? é muito bom veja hehe

  4. Marco, continua assim (se possível, lógico), com capítulos quase-que diários. Por enquanto, a história de Salomão começou muito bem.

  5. Viiiiiiiiiiiiiiiiiiiixe… Mano Preza pavóra..

    ótimo, há tempos eu não lía com tanto entusiasmo.. está de parabéns mesmo.. (não, eu não sou puxa-saco, é que tá foda mesmo..)

  6. Aê, mano! Us mano tão tudo loco nessa onda de mano Salomão. O cara é mó firmeza, gente fina mesmo, só anda na linha! Errou o penico ele manda subir. ô felicidade quando marcurelinho escreve com prazer!

  7. Ja é… Se cuida se não o barraco cai pro teu ldo ô cumpade! Vacilo com meu véio, é pedir o palitó! Caralho!

  8. “Cê não mata, só dá a facada. Quem mata é Deus”

    Só um dos homens mais sábios da história bíblica poderia ter desenvolvido tal linha de raciocínio! Não sei porque você falou que ele ainda vai se tornar um homem sábio…

  9. Oi pq vcs brincam com a palavra de Deus, Deus ama vcs tem feito grandes coisas nas suas vidas. Um das coisa e ter deixado vcs vivo, Deus e amor mas ele também e justiça. Pensem muito bem com quem vcs estão brincando, pq niguem sabe nem o dia nem a hora que ele vai voltar, ai quando ele voltar ele vai chicoteia vcs, e vcs vão pedir perdão misericordias e não encontraram. Não brincam com Deus deixa ele trabalhar na vida de vcs. Que Deus abençoe a vida de vcs, se vcs quiserem comverçar comigo pela internet, meu msn e WAMFMETAL@HOTMAIL.COM. JESUS AMA VCS.

  10. Tá estudando pra prova de história ou pra dar sermão?? Em todo caso não entendi nada, mas tá hilário pa caraio véio kkkkkkkkkkkk

  11. Mesmo sem nem te conhecer, to feliz pra caralho por você! Se está escrevendo nesse ritmo, só pode estar bem!

    Confesso, é um pouco de inveja também. Mas do bem, do bem…

  12. Ainda lembro d´”o jacaré abraçar-vos-á…”

    E lendo essa frase: “Aê, eu juro por Javé que esse vacilão vai subir, e é hoje memo. Vou só chegar e PÔU! PÔU! Já era! BENAÍAS!”, achei que Benaías era algo do tipo “foi pra vala….”

    “Pou! Pou! Há! Viu? Se meteu comigo, benaías, cara. Benaías.”

  13. “UM HOMEM NÃO MATA O OUTRO SÓ ADIANTA A ENTREVISTA COM DEUS !” essa poderia ser umas das frases do Mano Preza ta ligado.

  14. Marco

    Entrei na tua pagina por acidente, e amei, foi a forma mais interessante de contar histórias da bíblia que já encontrei…

    Ah se no meu tempo tivesse internet..rs

    Parabéns pela criatividade…

  15. Marco,
    comecei a ler este blog a pouco tempo, mas hoje cheguei em um pedaço que realmente valeu a pena o ¨sacrificio¨. Este seu Salomão e o Benaias valeram a pena. Tem 20 minutos que leio, releio e morro de rir. Abrs.

  16. Muito bom… eu tava procurando explicacao pra essas mortes, pois nao tinha entendido direito na Biblia. Li aqui no seu blog e entendi…. adorei!!!

  17. Gostei da ideia de tornar as histórias humoradas, só achei que palavras de baixo calão não deveriam fazer parte, não vejo o porque de ressaltar palavras torpes junto a palavra do Senhor deveria ser motivos para se alegrar. Mas em fim, é a sua visão.
    😉

Diga aí!