O reinado e a família de Saul

(I Samuel 14:47-52)

Bom, vamos encerrar logo o 14º capítulo, que já deu muito pano pra manga. Este final é só um resumo do que foi o reinado de Saul: diz-se que ele lutou contra todos os inimigos da vizinhança: Moabe, Amom, Edom , Zoba e, claro, Filistia. Fica claro que Saul foi um guerreiro competente, e que defendeu Israel de todos os ataques sofridos.
É dito também que o rei tinha três filhos (Jônatas, que já conhecemos, Isvi e Malquisua) e duas filhas (Merabe e Mical, que terá importância na história mais para a frente) com sua esposa Ainoã, filha de Aimaás. Em todo governo há nepotismo, e o reinado de Saul não foi exceção: o comandante do exército era seu primo Abner, de quem ainda ouviremos falar bastante. Os pais de Saul e Abner (Quis e Ner, respectivamente) eram filhos de um certo Abiel.
Durante toda sua vida Saul lutou ferozmente contra os filisteus, e conseguiu arregimentar um exérctio de homens fortes e valentes, que foram muito bem treinados. E esta deve ser a última referência positiva a Saul na Bíblia: daqui para a frente seu reinado começa a degringolar, como veremos.