Pelezinho 22

pelezinho_marco.jpg– Marco, o primeiro candidato à vaga de estágio já está aí.
– Porra, já? Eu marquei entrevista tão cedo? Que merda… É aquele moleque sentado ali?
– É. O nome dele é Carlos Augusto.
– Tá bom, obrigado… Ô moleque! Você que é o Carlos Augusto?
– Sou sim.
– Cê dá a bunda?
– Hã…?
– Perguntei se você dá a bunda.
– Não, não dou.
– Ah, beleza. Então espera aí que eu vou só me acomodar e já te chamo.
Foi assim o meu primeiro contato com um cara que viria a ser um dos meus grandes amigos. Contratar o Pelezinho foi uma decisão sábia: O cara é responsável, inteligente, disposto, aprende rápido, tem sempre boas sugestões e faz um boquete ótimo pro chefe relaxar (o cara é flautista, deve ter alguma relação). Fora isso, é um cara engraçado, compreensivo, amigo para todas as horas.
É uma honra para mim trabalhar com alguém assim, e mais ainda ter também a sua amizade. Pelezinho às vezes (quase sempre) tem umas crises de depressão bem chatas. Normal, a crise dos 20 anos é um porre. Nessas ocasiões ele diz que não tem amigos, que ninguém gosta dele, que ele não consegue arrumar namorado. Tudo balela: No churrasco de hoje em comemoração ao aniversário do moleque são esperadas mais de 50 pessoas, isso porque ele só chamou os amigos mais chegados. Cara-de-pau…
Ah, e ao contrário do que ele disse antes da entrevista, ele dá a bunda sim. E como!

Sintoma 14

Não se preocupem. É só uma crise de abstinência.


TREMELICHES!!!

Explicação que não deveria mais ser necessária 3

O Emotionrélio funciona assim: As pessoas mandam pedidos e eu faço as caras. Simples assim. Eu APENAS FAÇO AS CARAS. Se eu boto lá “Para Fulano, cara de avestruz engasgado com uma uva-passa”, só a CARA é de minha autoria, a idéia é de Fulano.
Ok? Entenderam?
Assim fica difícil…