Webcam

Aê, meu povo, preciso da ajuda de entendidos. Não, porra, não desse tipo de entendidos. Tô falando de nego que manja de bugigangas tecnológicas. O negócio é que eu tenho uma Webcam Go Plus da Creative (essa coisa aí do lado). E a câmera é UMA BOSTA. Funciona desconectada, armazena até 100 fotos, grava som (pra quê, meu deus???), tem resolução de 640 X 480 e taxa de 30 quadros por segundo. Uma beleza, não? Só que eu ligo a danada no micro e aparece tudo escuro. Pra tirar fotos para o falecido Emotionrélio eu precisava de uma luminária quase enfiada na minha cara. E é a mesma coisa quando resolvo deixar a webcam online pra vocês verem minhas presepadas: Tenho que ficar perto da luminária, o que faz com que apenas minha calva reluzente apareça.
Então tenho duas perguntas:

1. Alguém aí sabe resolver esse problema do além? Já fiz todos os ajustes de exposição/brilho/contraste possíveis.
2. Se não houver jeito, alguém conhece uma webcam que seja simples, barata e eficiente? Não quero recursos extraordinários, apenas que funcione bem como webcam em condições normais de iluminação.

Valeu.

Catarata

EI! EI! Tem algum oftalmologista lendo esta porra? Por favor, doutor, veja isso:

Que porra branca é essa no meu olho?
Não, caralho, sem sacanagem. Será que é catarata?
Hein?
CÍLIOS DE MOÇA TEM O SEU CU, CARALHO!

Rumo dos Ventos

A toda hora rola uma história
e é preciso estar atento
a todo instante rola um movimento
que muda o rumo dos ventos
quem sabe remar não estranha
vem chegando a luz de um novo dia
o jeito é criar um outro samba
sem rasgar a velha fantasia.

Mulher, é isso aí
só existe a gente mesmo
levando um barco pesado
apesar do agitado mar
sem a lua e seu encanto
ao sabor da ventania
mesmo no gelo da noite
meu coração não esfria.
E quando o vendaval passar
acharemos uma ilha
e até quando Deus deixar, mulher
iremos tocando a vida.

(Paulinho da Viola)

Seu nome

Meses atrás, num arroubo de juvenil imbecilidade, escrevi seu nome num tronco de árvore. Estava andando, vi aquele tronco coberto de musgo, peguei um graveto e alguns segundos depois lá estavam as seis letras enfileiradas. Dei meia-volta e não pensei mais no assunto.
Semana passada, estando no mesmo lugar, lembrei-me do fato. Segui o mesmo caminho que fizera naquele dia, atravessei o lago, andei alguns metros pela trilha e lá estava ele, nitidamente gravado no tronco como se em vez de um graveto eu tivesse me valido de ferro e fogo.
Então senti uma certa melancolia. Porque aqui dentro seu nome já não é tão legível. Fica mais difícil a cada dia discernir o significado daqueles arabescos que vão aos poucos sendo cobertos pelo velho musgo da alma. Pressinto o dia em que poderei escrever o nome de outra mulher ali, sem maiores problemas.
Quanto ao outro tronco, o real e palpável, nada que uma motosserra não resolva.

Presente

Lembram-se de quando o Adriano me deu de presente esse Jesus aí de cima? Claro que lembram, oras. Não??? Ai, meu caralho… Tá aqui, ó.
Pois então. E hoje o Reinaldo, um cara batuta, resolveu pintar o Jesus. Ficou muito foda. E o cara ainda estava na dúvida se eu ia ou não aceitar o presente, vê se pode… Reinaldo, minha eterna gratidão pra você. Gostei muito, tô feliz pra caralho.