A escrita é um lance estranho. Por exemplo, num post aí embaixo eu escrevi “Que o Risadinha morra agora. Mas o que é esse agora? O momento em que eu escrevi ou o momento em que cada pessoa que entrar aqui ler? Se a segunda opção for verdadeira, o Risadinha tá fodido…
Estava pensando nisso porque acabo de mandar um email pra uma certa garota. E no email eu digo um monte de coisas que já deveriam ter sido ditas, e estavam me engasgando. Deu um certo alívio mas… O que é um email enviado? Nada! Apenas uma demonstração de covardia. E ela não leu ainda. A mensagem está agora num servidor lá nos EUA, esperando pacientemente que ela a abra.
E isso me fez lembrar de um outro negócio:

Pois é… Meu pai é um medroso também. Mas deu certo.

Tenho fortes razões para acreditar que o Winamp tem poderes ocultos. É sério, porra. E para comprovar isso, preciso da ajuda de vocês. Aqui vão as instruções:

1. Mizifio vai pensá nos pobrema que tá apoquentando a mente de mizifio. Mas pensá com bastante força!
2. Agora mizifio vai abri o Winamp que é pro orixá podê falá.
3. Iiiisso. Agora aperta o butãozinho “SHUFFLE”
4. Mizifio tá pronto? Eparrêi! Agora aperta PLAY e NEXT. A resposta do orixá tá na musga que tocá. Presta atenção.

Entenderam? Então façam o teste e me digam aí nos comentários o que aconteceu. Não importa se for alguma coisa absurda, Pai Marcurélio de Oxalurifã-Edê interpreta pra suncê. Mas suncê num pode furunfá ca guia. Se suncê furunfá ca guia, suncê vai morrê. Ê-Ê-Ê.

Fui agora ver o rio de novo. Nada de capivaras. Mas vi uma garça sobrevoando o rio. É, uma garça! Juro, é verdade! Juro por deus! Que o Risadinha caia morto agora se for mentira!
Hum… Se bem que com a sorte que eu ando… É, devia ser um urubu albino.
Aê, Risadinha. Foi mal.

Nunca mais na vida que a gente vai parar de falar dessa festa. Agora foi a quem postou fotos novas. Cliquem na foto linda aí embaixo para vê-las.

Cês acham que eu não faço nada, né? Que tenho 3 blogs e meio para sustentar, isso sem contar o blog de mentirinha e o blog secreto. Pois saibam que nesta manhã ensolarada de sábado eu poderia muito bem estar na piscina, boiando feito um peixe-boi preguiçoso. Em vez disso, atravessei a cidade logo cedo e estou no escritório.
Porque eu sou um rapaz trabalhador.